Interview: Jesus Luz on success and Madonna + new photoshoot for ELA

Publié le par madonnafansworld

Interview: Jesus Luz sur le succès et Madonna + nouvelle séance-photos pour ELA.


Exclusivo
Efeito Madonna: Jesus Luz vai ganhar R$ 120 mil no carnaval
Plantão | Publicada em 06/02/2010 às 09h42m
Melina Dalboni, Caderno Ela

RIO - Pipocaram boatos esta semana de que Jesus e Madonna teriam se separado. O motivo seria a diferença de idade - ele, 23 anos; ela, 51. Se o assunto é o o romance com a Madonna, Jesus foge como diabo da cruz. Mas, pela expressão tranquila durante este ensaio, feito exclusivamente para o ELA, no barracão da União da Ilha, o modelo brasileiro não parece deprimido. E avisa:

- Sou muito grato a tudo que aconteceu na minha vida. Tem como não estar feliz? - pergunta o modelo, que ganha R$ 200 mil por desfile, R$ 40 mil para tocar como DJ e arranja tempo para andar de skate elétrico na Lagoa.

Até o fechamento desta edição, quinta à noite, estava confirmada a presença da cantora domingo na Sapucaí, a convite de Sérgio Cabral. Agora, é esperar para ver se Madonna e Jesus vão dividir o mesmo camarote.

Se vai encontrar Madonna no carnaval, Jesus não fala. Mas do trabalho, fala com gosto. Sexta-feira que vem, toca na festa de música eletrônica Celebration (o mesmo nome de uma música da Madonna), no Vivo Rio, seguindo a apresentação do DJ francês (também gato) Bob Sinclair. Na segunda, estará à frente das picapes do camarote da Brahma. Na terça, toca na Bahia. Pelos três trabalhos - carreira de DJ iniciada há seis meses - receberá ao todo R$ 120 mil. É o efeito popstar. Vai tocar músicas de Madonna?

- Pode ser. Vou ver como as pessoas vão reagir, vai depender do clima nos camarotes - despista Jesus, que fala com o bom sotaque carioca: diz "é mermo" em vez de "é mesmo".

Há pouco mais de um ano, antes de posar para o editorial com Madonna no Rio para a revista americana "W", quando os dois se conheceram, Jesus recebia cerca de R$ 500 de cachê como modelo, além de trabalhar como recepcionista de eventos e garçom em festas. Foi nessa época que conheceu Peterson Ibrahim, hoje seu empresário e o homem que "proíbe qualquer menção à Madonna".

- O ensaio da "W" foi um divisor de águas na minha carreira. Foi quando trabalhei pela primeira vez com grandes artistas e fotógrafos (Steven Klein). Mudou tudo - lembra o modelo, que, ao vivo, tem os olhos mais arregalados e mais azuis.

 
Hoje, sua agência, a Ford, cobra cerca de R$ 200 mil por desfile. Na última temporada de moda, ele desfilou para Dolce & Gabbana e Givenchy. No Brasil, fez o desfile e a próxima campanha da Ellus. E se em time que está ganhando não se mexe, ele decidiu manter as duas profissões paralelamente. Os shows como DJ acontecem por duas semanas, com intervalos de 45 dias (seria pedido de Madonna?). No momento, Jesus está produzindo seu primeiro disco, ainda sem gravadora, em estúdios no Rio e em Nova York, e conta com dicas de amigos como o celebrado DJ Paul Oakenfold.

Livro predileto: "O poder do agora"

Capricorniano, ele fez 23 anos no dia 15 de janeiro. De perto, Jesus parece mais menino ainda, um garoto carioca. Não é assustado ou afetado como costuma acontecer com pessoas que ficam famosas da noite para o dia e passam a ser perseguidas por paparazzi.

- Aqui no Rio é tranquila a relação com os paparazzi. Eu até já troquei uma ideia com eles. Levo uma vida normal. Lá fora, o mercado é mais forte. Você vê fotógrafos com motos de US$ 50 mil. Aqui eles são mais simples - diz.

Filho de um funcionário público e de uma tinturista, Jesus nasceu no Rio, morou por dez anos na casa da avó, em Petrópolis, e mais tarde no Grajaú. Hoje, tem apartamento em Ipanema e conta que "minha mãe é que mora comigo". Ele ajuda a família, investe o dinheiro, compra presentes para amigos e paga cursos para os meios-irmãos.

Jesus vai à praia em Ipanema, anda de skate elétrico na Lagoa e adora comer no La Botticella e no Sushi Leblon, onde levou Madonna para jantar, enfrentando um paredão de paparazzi.

Além ter fotos roubadas por fotógrafos no dia a dia, é preciso lidar com as fãs. Durante o ensaio para o ELA, no barracão, mulheres de todas as idades tiraram fotos com celular.

- O assédio é tranquilo, elas são muito carinhosas, e a maioria é mesmo de meninas - conta o carioca, que escuta muito "Jesus, apaga a luz", "Jesus, me abana", "Jesus te ama".

Em tempo: o nome completo do modelo, Jesus Pinto da Luz, também rende piada. O nome foi iniciativa do pai, que o registrou sem consultar a mãe. Ele diz que não liga. Até gosta.

- Percebi que meu nome era popular quando cheguei ao colégio Pedro II e meus amiguinhos fizeram uma roda, ajoelharam-se e começaram a rezar. Eu gostei, lógico. Só não gosto quando desrespeitam o nome do Senhor.

Criado na religião católica, ele conheceu a cabala por meio de uma ex-namorada carioca. Ao contrário de Madonna, cabalista ferrenha, seu interesse é variado:

- Fui criado como católico. Minha mãe é evangélica, mas é bem tranquila. E eu visitaria um centro espírita - diz.

Autoajuda é sua leitura preferida. No momento, lê "O monge e o executivo", com lições de como se tornar um líder. O livro de que mais gostou? "O poder do agora". Tudo a ver.
Source: O Globo.


Jesus Luz  - New photoshoot for ELA

Interview: Jesus Luz on success and Madonna + new photoshoot for ELA
Interview: Jesus Luz on success and Madonna + new photoshoot for ELA
Interview: Jesus Luz on success and Madonna + new photoshoot for ELA
Interview: Jesus Luz on success and Madonna + new photoshoot for ELA
Interview: Jesus Luz on success and Madonna + new photoshoot for ELA
Interview: Jesus Luz on success and Madonna + new photoshoot for ELA
Interview: Jesus Luz on success and Madonna + new photoshoot for ELA
Interview: Jesus Luz on success and Madonna + new photoshoot for ELA
Interview: Jesus Luz on success and Madonna + new photoshoot for ELA

Publié dans Interviews

Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :

Commenter cet article